‪#‎apertaoplay

Semana começando e pra dar aquele gás necessário, vamos de som!

Aperta o play!

‪#‎blogumajovemcrista‬ ‪#‎apertaoplay‬ ‪#‎deixeseucomentario‬ ‪#‎segueagente #Hillsong

 

Curta: https://www.facebook.com/blogumajovemcrista

Anúncios

E que venha 2017!

Depois de um ano tão turbulento e cheio de perdas pessoais (e, puta merda, quantas perdas!), como finalizar 2016? Sei lá! Muita coisa aconteceu. Comecei o ano acreditando em algumas pessoas que nunca mostraram quem realmente eram. Depois pensei em retomar algumas histórias pra tentar construir um final diferente mas aprendi que voltar pro passado é mera perda de tempo e de energia.

Tudo mudou. Estou mais certa do que quero e do que não quero (especialmente do que não quero). Cortei de vez raízes podres, reguei sementes novas, cultivei flores que estavam brotando. E me alegrei com algumas colheitas, me surpreendi com outras, fiquei atônita com algumas outras.

Não comemorei meu aniversário, dancei na minha festa de formatura como se não houvesse amanhã, conheci um cara bacana, me desliguei da igreja que participava, perdi um dos meus cachorros, mudei pro Espírito Santo, arrumei trabalho, perdi dois tios, pedi demissão, mudei pra Jundiaí, senti muita saudade da minha vó, chorei demais, me descabelei demais, quis morrer infinitas vezes, sorri, dei gargalhadas, continuo solteira, superei medos, venci desafios, tô endividada, fiquei sem celular, não fui pra Bahia conhecer minha sobrinha ainda (daqui a pouco ela é uma adolescente!), revi pessoas que amo de paixão, não reencontrei pessoas que amo, criei expectativas ao invés de porcos, emagreci, engordei de novo, me amei mais, me entendi mais e mais um tantãozão de coisas que poderia citar aqui.

Esse ano foi de crescimento, de desapego, de olhar fora da caixa e entender que nem todo mundo que está do meu lado de fato me quer bem, assim como nem todo mundo que está olhando de longe quer o meu mal.

De qualquer maneira e surpreendentemente estou otimista pro próximo ano. Não existe mágica: a mudança no calendário é real, mas subjetiva mesmo é a nossa. Se minha vibração continuar a mesma, amanhã será apenas mais um novo velho dia.

Obrigada a todos que estiveram verdadeiramente comigo nesse ano tão, tão, tão turbulento, esquisito e doloroso.

Que 2017 seja um ano ímpar, literalmente. Anos ímpares são mais bacanudos e o número 7 é um número forte, bíblico, poderoso, o número da transformação.

Que assim seja pra todos nós! Feliz ano novo!